Iphone, Ipad e a velha mídia...



Você certamente leu algo a respeito das novas tecnologias (Ipads e afins). Certamente leu a respeito do aparecimento de um novo Iphone num bar na Califórnia. Mas e a velha mídia? Ficou sabendo disso?

         A Folha Online fez duas matérias a respeito do último lançamento aparecimento cibernético.
      
         São duas matérias, segundo o próprio sistema de buscas do jornal:

Note que são as matérias 7 e 10 para a busca por "Iphone"
{{não acredite em mim}}
             Indo ao principal concorrente da Folha temos:

A notícia está melhor colocada, embora a busca encontre apenas 1 artigo.
{{não acredite em mim}}
               Como é possível observar no Estadão aparece apenas 1 resultado para a mesma busca por "Iphone", embora ele esteja em 2º lugar, melhor colocado, portanto.

              Mas estas são versões eletrônicas da velha mídia. Parentes mais novos, por assim dizer.

              Vamos à CBN:

Na CBN consegui encontrar 2 links para notícias, mas apenas 1 referente ao sumiço do celular...
{{não acredite em mim}}

               A CBN conseguiu dois links. Um para uma atualização "pirata-pero-no-mucho" do Iphone. E outra para a o tal sumiço...

               Na globo.com é possível encontrar uma porção de links. Mas como este post diz respeito às velhas mídias e não às semi-novas, só considerei o resultado para links de matérias televisas. Eis o resultado:

video
Um vídeo com 40''

                    Qual a grande surpresa? Nenhuma. Os editores é que ficarão surpresos quando fizerem alguma matéria sobre o "novo" Iphone lançado pela Apple e as respostas forem: "ah, de novo?!".

                     Eu já deixei claro que os jornais de papel deveriam parar de tentar dar notícias novas e dignarem-se a fazerem análises das notícias. Análises mais profundas e coerentes ao invés de textos de 40'' sem começo nem meio nem fim, ou melhor, com um grande fim onde deveríamos encontrar começo e meio.

                     Ou você acha que a produção de jornalismo global não faria melhor que esta excelente análise de Cardoso para o mesmo caso?!



Links do Ocioso...