Bomba Atômica: O (des)acordo do Irã e a imprensa ensandecida...



Brasil e Turquia foram até o Irã e convenceram Mahmoud Ahmadinejad {{deus salve o ctrl+c e ctrl+v}}a fazer o acordo que ninguém esperava, ninguém acreditava. E os EUA correram para as sanções. A imprensa vê tudo isso e conclui... Santa ignorância Batman!
           Quando eu postei aqui que o Brasil havia feito uma grande coisa ao assinar o acordo com o Irã pouca gente me deu razão. Houve até quem dissesse que não foi um sucesso, que o acordo era uma besteira, mesmo nos comentários...  

           Ousarei discordar, de novo.

           Antes gostaria de mostrar uma matéria SUPER IMPARCIAL coisa de analista político mesmo...{{tomei a liberdade de fazer comentários no próprio vídeo}}


            Ok, vamos ignorar o Jabor, já vimos que ele não fala coisa com coisa. Mas como fica o tal acordo, se os EUA estão querendo sanções a todo momento?

            Primeiro é preciso lembrar de quem estamos falando. Estamos falando de um país que alegou "armas de destruição em massa" para invadir o Iraque, enforcar o Sadam e que, depois, assumiu que não havia arma de destruição em massa nenhuma:

{{não acredite em mim}}

             Ninguém está dizendo que o Iraque ou que o Irã é coisa que se cheire ou que são bonzinhos ou que devemos apoiá-los, estou apenas mostrando fatos...

             É papel dos EUA pedir sanção ao Irã. E deveria ser papel da ONU fazer de tudo para que se evite uma guerra. Não surpreende, portanto, que os EUA digam que o acordo nada vale, é uma questão de posição política.

             O acordo foi em vão? Bem, então vamos olhar a coisa como um todo. Antes do acordo estava acertado que haveria sanções para o Irã, devido à sua radicalização na questão. Ninguém negociava, cabia a ONU fazer o que poderia. E depois do acordo?

{{não acredite em mim}}

                O papel que Brasil e Turquia fizeram, portanto, não foi nada do que o tentativa de Paulo Francis Arnaldinho Jabor falou. Não há vergonha na negociação, muito pelo contrário. O Brasil tomou uma posição e , diferente do que gostaria o comentarista, confrontou os EUA.

                É bom que alguém no mundo faça esse papel. E fico feliz que tenha sido o Brasil. Os EUA provavelmente tentarão uma invasão no Irã, independente do que a ONU disser, foi assim no Iraque.

                 Em realidade tudo que os EUA não queriam era esse acordo. Quanto mais motivo tiverem para a invasão melhor.

                 Lembro aos leitores que o Irã é um dos países mais desenvolvidos da região. Lembro que a importância militar da região não vem de hoje (pergunte aos romanos), e que os EUA estão perdendo força por ali.

Pode ser que o acordo seja mesmo ignorado solenemente, mas isso não quer dizer que não tenha sido bom para o Brasil.


Links do Ocioso...

32 comentários

  1. Saber fazer acordos bilaterais para evitar conflito é uma capacidade de poucas diplomacias e que hoje vemos ser o forte do Brasil.
    Somos um país que busca sempre o diálogo e evita a guerra até para os mais extremistas.

    Vamos lembrar, usando a comparação do Jabor, que não é apenas o Irã o "monstro" desse mundo. Os EUA não são flor que se cheire. São responsáveis por mais da metade dos conflitos atuais e mais de 2/3 das guerras e conflitos do século passado.
    Eles, os EUA, abandonaram a diplomacia há décadas, por só acreditarem na força das armas. Se não formos oposição a isso, como faz o Brasil hoje, nós seremos os alvos amanhã.

  2. Anônimo says:

    cortar o video do jabor e comentar em cima é facil , nada a afavor da opinião dele , mas tem logica , sua critica que é baseada em video cortado , faça melhor. vc me parece capaz.

  3. O mais difícil é perceber quem é o bandido e quem é o mocinho , os Estados Unidos temem um ataque "terrorista" com o emprego de material radioativo em solo americano .
    Tal ataque covarde desgraçaria vidas por gerações daí a importância de evitar que um país islâmico obtenha a capacidade de enriquecer qualquer quantidade de urânio.
    Ainda mais porque hoje em dia já se pode conhecer os efeitos da contaminação por urânio empobrecido basta observar denuncias dos crimes de guerras cometidos pelos EUA durante a guerra do golfo em 1991 .
    O Brasil ao incentivar um dialogo com o Irã demonstra que a influencia de um país deve ser justa e positiva garantindo o direito soberano de uma nação que também deverá cumprir com suas obrigações diante da comunidade internacional
    Acredito que esta posição do governo brasileiro
    seja a unica forma de evitar que o Irã possa ser ameaçado por uma panelinha liderada por um país que utiliza da campanha anti terror para espalhar violência e esqueceu que antiterrorismo é agir com respeito com países de cultura tão diferente da ocidental .

  4. Anônimo says:

    Parabéns pelo post e pelos comentários ai acima.
    De acordo com vcs e se eu tivesse que acrescentar algo mais ia sobrar baixaria contra os EUA... melhor deixar pra lá.

  5. Anônimo,

    Não dá para colocar dois vídeos de 5, 6 minutos todos juntos, mas você acha é bem fácil... procure pelo comentário sobre o Obama, quando ele foi eleito... ele quer dizer que dialogar com o Irã é um dos pontos forte do Obama, mais uma prova que ele não sabe o que diz... é bem fácil achar no Youtube e não estou escondendo nada... foi apenas uma questão de síntese, ninguém veria um filme de 20 minutos...

    []'s

    ps: Comentar de forma anônima é ainda mais fácil né?!

  6. Anônimo 2º,

    Obrigado pelo elogio. E mais ainda por não escrever baixaria rsrs,

    []'s

  7. Klevi says:

    Em todo caso os Estados Unidos, são munidos de armas nucleares.
    O governo do USA e o governo mais hipócrita que já vi.

  8. Anônimo says:

    Ainda acho que o Brasil está querendo fazer qualquer negocio para limpar sua imagem na comunidade internacional pela burrada em Honduras.
    Nada melhor que se valer da cabeça dura dos americanos para tentar se dar bem.

  9. Opa, só pra quem tiver interessado, comentário da ONU sobre o acordo... http://tinyurl.com/26qpb8q

  10. Gustavo says:

    transformar dois videos de 20 minutos em um de 1:35 realmente é muito. Muitas frases são tiradas de contexto e perdem seu sentido original.

    Ao o Anônimo 2°, melhor deixar os USA de lado e cuidar dos nosso de nossos problemas internos não acha?

  11. Gustavo,

    Faz assim, monta um com os dois vídeos que juntei (comentário sobre o Lula e comentário sobre o Obama) mostrando como o Jabor é coerente, aí você vem aqui e me dá o link...

    Eu prometo que publico o seu e o meu no mesmo post.

    Mas precisa PROVAR que ele é coerente, falou?

    []'s

  12. Anônimo says:

    Cara... na boa... tu é muito idiota!

    A política externa do Lula é um desastre e não tem como NINGUÉM negar isso...

    Você é um daqueles Petistas fanáticos que não importa como sempre apóia o partido. E no mínimo vai votar naquele desastre chamado Dilma... é risível!

  13. Anônimo says:

    Caro Imprença,

    1) Brasil e Turquia "não foram até o Irã e convenceram". Isso tudo fez parte de um acerto coletivo para apenas dar mais tempo ao Irã. Pelo que se vê, ainda bem, não vai dar certo. Celso Amorim cometeu um ato falho. Primeiro falou em acordo, depois na entrevista coletiva falou em um texto para dar condições a novas negociações. Entregou que tudo aquilo é armação.

    A credibilidade de um país se faz com o que ele promete e cumpre. o Irã nunca cumpre nada. Se ainda cumprisse os acordos, mereceria crédito. Só o Brasil dá crédito (por que será?) ao Irã. Aliás, Brasil, Líbano, Turquia, Uganda. O que o Brasil faz no meio desse bando, Imprença? Pense...

    Outra coisa: os EUA não correram para apresentar as sanções... O texto estava pré-escrito. A lambança do Brasil só fez apressar a apresentação. Com apoio da França, Grã-Bretanha, Alemanha, Rússia e China. Quando países tão diferentes estão do mesmo lado em um assunto é de se pensar... Ou não? Por que a França, que vai, até que enfim!!, desencalhar os Rafales para o Brasil, está do lado oposto do Brasil neste caso?? Pense, Imprença...

    Ah, e o principal: de que vale um acordo entre três países????? Quantos países têm o mundo? Quantos países têm o Conselho de Segurança? Reparou a importância desse acordo de três países? Muito me surpreendeu a imprensa ter divulgado essa palhaçada. Caiu na real após 24 horas.

    "Mas como fica o tal acordo, se os EUA estão querendo sanções a todo momento?"

    Essa pergunta parte de uma premissa absurda. Os EUA não estão "querendo sanções a todo momento". O Irã, que já disse querer destruir Israel, alimenta urânio e não permite fiscalização da ONU. Você quer negociar o quê com esse país?

    "Primeiro é preciso lembrar de quem estamos falando. Estamos falando de um país que alegou "armas de destruição em massa" para invadir o Iraque, enforcar o Sadam e que, depois, assumiu que não havia arma de destruição em massa nenhuma."

    Aí está a diferença: os EUA fazem cagadas deliberadas ou não e depois assume o erro. O Irã nem isso.

    Responda à minha pergunta: se Imprença tivesse uma bomba atômica e tivesse que escolher, a quem daria a posse da arma nuclear? Ao Irã ou aos EUA? Pois bem, os EUA tem mais de 100 ogivas. Quem ele ameaça explodir?? O Irã tenta conseguir a primeira. Quem ele pensa explodir? Pense, Imprença...

    A Índia, só pra citar outro exemplo, tem a bomba atômica. Os EUA têm medo da Índia? Não. Por que será, héin?? Eu respondo: porque o problema da Índia está ao lado dela, o beligerante Paquistão. Uma coisa é ter arma para se defender. Outra para atacar. Quem ameaça o Irã, Imprença?? Israel?????? Pense...

    Bom, você diz que o acordo foi bom para o Brasil. Ok.

    De um lado temos EUA, França, Alemanha, China, Rússia, México (cito de cabeça)

    Do outro temos Gabão, Uganda, Líbano, Turquia, Nigéria, Irã e... Brasil!

    O Brasil sai ganhando, você tem razão.

    Até.

    Luiz Cláudio

  14. http://imprenca.blogspot.com/p/noticias-para-trolls.html

  15. Moconho says:

    eu pensei em comentar mas fiquei com medo da retrucada do autor do blog. bem, como já comecei a digitar e odeio o jabor.. foi

  16. Anônimo says:

    velho, querer fazer acordo e conversa com gente que deixa bem claro que gays tem que morrer e que o holocausto nao existiu nao eh algo sao, todo mundo fica ai xaropando com isso dos ''EUA imperialistas´´ mas entao ja que defendem tanto isso de ter que confrontar os porcos capitalistas, entao deixem o mundo na mao de sujeitos como o chavez e o ahmadinejad, que nem blog pra comentar de politica vcs terao direito de fazer..ira desenvolvido??mataram uma menina de 16 anos num protesto politico, que desenvolvimento eh esse?nego fala tanta coisa sem nem saber a metade, queria que essa galera fosse morar num pais como esse e depois morar nos EUA e dps ouvir a opiniao de qual eh o melhor, ou menos pior

  17. Anônimo says:

    Boa luiz claudio, excelente comentario

    o povo acha que brazil se metendo com irã, gabao, libano, so pelo fato de confrontar os ''porcos capitalistas'', porque eh modinha falar mal dos eua, e ficar nesse complexo de inferioridade e ter que se auto afirmar ´´eu tenho personalidade pq eu sou do contra, enqto todo mundo fala mal do ira quero ser amigo dele´´ eh melhor do que se juntar com paises serios e de credibilidade

  18. Moconho,

    Não é retrucar, é discutir. A discussão é assim mesmo, você fala, eu respondo, vc responde e eu falo... só isso...

    []'s

  19. Jéssica says:

    Tenho repulsa a esse Jabor, deveria ter um coro "CALA BOCA JABOR",o cara é pau mandado do PIG e ninguém se toca, aff...

    Acho bonitinho os EUA poder ter bombas nucleares e todo mundo sabe, mas ninguém diz nada e quando outro país procurar avançar nesse caminho eles não querem, pensem e respondam o porquê? Já se perguntou porque os mesmos países fazem parte do conselho de segurança da ONU? Todos alí possuem bombas nucleares, repito, TODOS, tá bom de vocÊs pararem de ser marionetes na mãe dessas nações hipócritas, só enxergam o que a Globo manda ¬¬

    Se libertem!

  20. Anônimo says:

    o IRAN assim como todo os paises governados por arabes nao sao confiaveis. o arabe por tradicao ja é uma pessoa que se faz de amigo e quando viramos as costas ele nos esfaqueia.
    quem tem armas nucleares tem poder e o iran nao abre mao disso.
    ingenuos os que acreditaram num acordo como esse.
    na verdade um plano arquitetado por celso amorim o verdadeiro cerebro atras do lula. amorim como todos ja sabem é antisemita e usa seu boneco lula para suas causas diabolicas

  21. Irã tem acento. Brasil é com 'S'. {{só pra constar}}

  22. O "árabe por tradição"... excelente... mto bom mesmo... Aí EUZINHO sou terrorista... ê povinho...

  23. Orlando says:

    Concordo em termos...

    É dever da nossa diplomacia resolver tensões.

    Mas não acho o Irã uma flor que se cheire.É uma ditadura comprovada, como a que tinha no Brasil há algumas décadas.Pois então, o melhor que nosso país faz é ficar longe desse assunto, por mais holofotes que isso gere.
    O Irã (os manés do governo, não o povo) não merece nossa defesa.
    O pior da estória é provocar os 5 membros permanentes, logo agora que se quer entrar nesse clubinho.E parece que o Amorim conseguiu...

  24. Luiz says:

    caras... o Jabor é um dos jornalistas q mais me chama a atenção pela forma original com q aborda os mais variados temas, já falou um monte de bobagem em seus delírios. mas o genial sarcasmo q recheia seus textos o absolve de qq deslize.
    ALÉM DO MAIS vão vcs do imprença discordar num ângulo baixo-pra-cima lá no seu querido Irã, pra ver o q lhes acontece... !
    a política externa do governo Lula é um desastre completo, parece a do filho q não ouve a mãe e se junta às más companhias...

  25. Luiz,

    Como você é um cara de respeito, usou até nome (apesar do perfil ser anônimo) vou te dizer apenas uma coisa, entre nesse link aqui ó:

    http://imprenca.blogspot.com/p/noticias-para-trolls.html

    e me diga COMO ISSO PODE SER UM DESASTRE?

    bjks

  26. Orlando,

    Concordo que o Irã não é flor que se cheire, aliás eu disse isso no post.

    Mas discordo sobre provocar... "o poder não se pede, se toma" dizia um certo Maquiavel...

    Justamente por ser um clubinho é que é preciso desmentir verdades como: o Irã não negocia; para que possamos tomar nossa parte nele...

    []'s

  27. Esse tal anonimo deve ser o viadinho do jabor porque alem de nao se identficar (seja homem pelo menos se identifique pra valer o seu comentario)Defender aquele mala que so fala merda, antes tinha visto um video dele sobre o técnico dunga, o cara e uma mala um burro que acha que arrasa mas so fala merda. Abraços otima materia

  28. Anônimo says:

    Tu num sabe nem discutir o assunto com bases argumentativas... E ainda por cima não consegue nem entender o que ele falou, falou alguns erros, mas vossa senhoria também falou coisas sem sentido. Saiba ler e se informar muito bem antes de formar uma idéia ou tentar debater e discutir um assunto. Não se pode argumentar, nem muito menos criticar algo o qual não se tem uma base argumentativa sólida e completa. Não estou defendendo ninguém também...

  29. Anônimo,

    Realmente, ninguém no mundo usa "base argumentativas" tão sólidas quanto as suas,

    desculpe decepcioná-lo,

    Abços

  30. Anônimo says:

    Ah! esqueci.... ainda estamos esperando uma resposta as perguntas do Luiz Claudio, que fez o melhor comentario ate agora...

    E, claro, ele nao eh troll. Botou nome e tudo!!!

  31. Caro Luiz,
    1) Brasil e Turquia "não foram até o Irã e convenceram". Isso tudo fez parte de um acerto coletivo para apenas dar mais tempo ao Irã. Pelo que se vê, ainda bem, não vai dar certo. Celso Amorim cometeu um ato falho. Primeiro falou em acordo, depois na entrevista coletiva falou em um texto para dar condições a novas negociações. Entregou que tudo aquilo é armação.

    Um acerto coletivo. A imprensa divulgou antes que não daria certo. Depois que o acordo deu certo mas não vale. Ela fez parte do acerto tb? Uma armação... sei... provar nem pensar né?!

    A credibilidade de um país se faz com o que ele promete e cumpre. o Irã nunca cumpre nada. Se ainda cumprisse os acordos, mereceria crédito. Só o Brasil dá crédito (por que será?) ao Irã. Aliás, Brasil, Líbano, Turquia, Uganda. O que o Brasil faz no meio desse bando, Imprença? Pense...

    To aqui pensando Luiz, para quê um papel assinado se você confia no país? Não seria por falta de credibilidade que os documentos são assinados? Quando você aluga uma casa assina contrato porque? Porque confiam em você? {{analogia, lembra?}}

    Outra coisa: os EUA não correram para apresentar as sanções... O texto estava pré-escrito. A lambança do Brasil só fez apressar a apresentação. Com apoio da França, Grã-Bretanha, Alemanha, Rússia e China.
    Luiz, eu até penso. Mas relendo sua frase vejo que vc, apesar de querer me desmentir, me deu razão... então... ok!

    Quando países tão diferentes estão do mesmo lado em um assunto é de se pensar... Ou não? Por que a França, que vai, até que enfim!!, desencalhar os Rafales para o Brasil, está do lado oposto do Brasil neste caso?? Pense, Imprença...
    Não sei, talvez porque faça parte do conselho permanente de segurança da ONU? Deve ser né?! O acordo tem muito mais a preocupação de demonstrar para a comunidade internacional que o conselho permanente de segurança estava errado ao dizer que não era possível negociar com o Irã do que qualquer outra coisa.
    É óbvio e esperado que o conselho queira manter sua posição de único a ser permanente e, para isso, vai negar sempre que possível que acordos com o Irã ou quem quer que seja o eleito da vez estejam dizendo.
    Ah, e o principal: de que vale um acordo entre três países????? Quantos países têm o mundo? Quantos países têm o Conselho de Segurança? Reparou a importância desse acordo de três países? Muito me surpreendeu a imprensa ter divulgado essa palhaçada. Caiu na real após 24 horas.
    O acordo, pensador, foi MEDIADO por 2 países, mas assinado pela AIEA, passa a valer para TODO O MUNDO. Gênio.

    "Mas como fica o tal acordo, se os EUA estão querendo sanções a todo momento?"

    Essa pergunta parte de uma premissa absurda. Os EUA não estão "querendo sanções a todo momento". O Irã, que já disse querer destruir Israel, alimenta urânio e não permite fiscalização da ONU. Você quer negociar o quê com esse país?
    O Brasil também “alimenta o urânio” {{no meu tempo era enriquecer, mas td bem}} e também não permitiu a visita da ONU em nossas usinas, sabe porque gênio? Porque queremos destruir o mundo huahauhauahuahua. Ou pq tecnologia talvez seja algo importante para um país e dar de presente ao invés de negociá-la talvez não seja um bom negócio...

  32. "Primeiro é preciso lembrar de quem estamos falando. Estamos falando de um país que alegou "armas de destruição em massa" para invadir o Iraque, enforcar o Sadam e que, depois, assumiu que não havia arma de destruição em massa nenhuma."

    Aí está a diferença: os EUA fazem cagadas deliberadas ou não e depois assume o erro. O Irã nem isso.
    A diferença é que os EUA podem fazer a cagada que quiserem e o resto do mundo não. Esta é a diferença.

    Responda à minha pergunta: se Imprença tivesse uma bomba atômica e tivesse que escolher, a quem daria a posse da arma nuclear? Ao Irã ou aos EUA? Pois bem, os EUA tem mais de 100 ogivas. Quem ele ameaça explodir?? O Irã tenta conseguir a primeira. Quem ele pensa explodir? Pense, Imprença...
    Não respondo só de birra. E pq vc já disse que sou terrorista, eu provavelmente explodiria no Jabor...
    A Índia, só pra citar outro exemplo, tem a bomba atômica. Os EUA têm medo da Índia? Não. Por que será, héin?? Eu respondo: porque o problema da Índia está ao lado dela, o beligerante Paquistão. Uma coisa é ter arma para se defender. Outra para atacar. Quem ameaça o Irã, Imprença?? Israel?????? Pense...
    A índia fica onde? E o Irã? Vc leu o post?

    Bom, você diz que o acordo foi bom para o Brasil. Ok.
    O Brasil sai ganhando, você tem razão.

    Eu sei, quando sou eu e você que discutimos isso tende mesmo a acontecer,
    Até

Novo Comentário:

Quem fala o que quer ouve o que não quer. Se você estivesse certo não comentaria de forma anônima.
Sempre que o autor responder a resposta estará dentro do comentário separada por {{ resposta do autor }}.

O comentário requer registro pelos motivos explicados no Post Esclarecimentos