Diploma, para quê?



Sabemos todos que o diploma de jornalista não é mais necessário. O assunto é bastante polêmico, e há jornalista que defenda um diploma diferenciado (explico abaixo) embora haja também, em maioria, quem defenda que o diploma deve simplesmente voltar...
Segunda-feira, 8 de março de 2010. Parabéns às mulheres.

Estava eu no meu carro, ouvindo uma rádio bastante influente. Ok, estava eu no meu carro,  ouvindo a CBN.

Comentários a respeito do Oscar, que teve como principal surpresa a vitória de 'Guerra ao Terror' sobre 'Avatar'. Um equívoco facilmente explicado pelo apelo temático de um filme que mostra os sofrimentos dos soldados frente a outro que mostra o exército americano como inimigo da natureza.

Ok, até aí podemos todos comentar. Mas o fato é que, na CBN, os 3 comentaristas (o programa é este) não haviam assistido aos principais filmes.



Um deles, a Viviane Mosé, havia assistido a 'Avatar' e sua principal crítica era a de que super produções não a atraem pelo simples fato de serem super produções.

Cony comentou que era bom um filme de 500 milhões de dólares não ganhar nada, porque arte não se faz com dinheiro. E não, ele não viu ao filme.

Se sou fã de 'Avatar'? Não. Apenas sei que os 500 milhões utilizados foram muito bem utilizados. Criaram uma maneira nova de se fazer filme 3D. Mas acho a história bem fraca se querem saber.

O fato é que, como podem jornalistas tão renomados se prestarem ao ridículo de comentarem algo que não viram?






O interessante é que todos estes jornalistas têm seu diploma.

Agora peguemos como exemplo um outro programa da mesma rádio. (este aqui)

Fim de expediente conta com o ator Dan Stulbach (apresentador), além da participação do escritor José Godoy e do economista Luiz Gustavo Medina. Não há, portanto, jornalistas de ofício \ diploma nele.

O nível intelectual no entanto se mostra completamente superior (o áudio está no link logo acima). No último programa foi feita uma entrevista com Mariana Weickert.

Sem medo do politicamente correto os entrevistadores não deixaram a educação de lado, mas também não deixaram de fazer um programa com piadas.

E todos eles sabiam sobre o assunto. A dúvida, portanto, persiste.

Diploma, para quê?

Não cometerei o erro de pegar 1 programa como exemplo genérico para toda a imprensa ImprenÇa.

Mas não deixa de ser simbólico...

Em minha humilde opinião o diploma de jornalista deveria ser uma espécie de pós graduação. Explico.

Quando um sujeito faz faculdade de matemática, ele pode fazer 2 anos de licenciatura, para poder dar aulas.

Para mim o jornalismo deveria ser da mesma forma. Quer falar de política? Faz faculdade de ciências sociais, ou ciências políticas e 2 anos de jornalismo.

Quer falar de esporte? Faculdade de educação física e 2 anos de jornalismo.

E assim por diante.


Links do Ocioso...

2 comentários

  1. Anônimo says:

    Não é bem assim, quando se sabe um assunto, não é necessário fazer uma pós em jornalismo pra escrever sobre isso...
    Então quer dizer que ninguém pode ter sua própria opinião? Tem gente que não é formado em politica, mas mesmo assim fica comentando coisas ridículas, mas tambem tem gente que não é formado nisso e faz uns bons comentários.

    Continuo concordando ao fato de que pra escrever sobre algo não é necessário diploma de Jornalismo e sim umas boas aulas de português. (é, eu sei, eu também matei minhas aulas de português.)

  2. Opa! Mas ninguém aqui falou que é preciso fazer pós em jornalismo para escrever ou dar uma opinião, só acho que o diploma funcionaria melhor assim...

    Concordo com o fato de um ou outro tonto (como eu e vc)possam falar bem de um assunto específico, mas para ser especialista (daqueles que são entrevistados e etc.) acho que o ideal seria estudar o assunto...

    Abraços

Novo Comentário:

Quem fala o que quer ouve o que não quer. Se você estivesse certo não comentaria de forma anônima.
Sempre que o autor responder a resposta estará dentro do comentário separada por {{ resposta do autor }}.

O comentário requer registro pelos motivos explicados no Post Esclarecimentos